Imagem: Divulgação Internet

No livro do profeta Isaías capítulo 9 e o versículo 6, está escrito: “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz”.

Devido as inúmeras profecias que o profeta Isaías recebe de Deus quanto a Cristo - o Messias, e escreve no livro que leva o seu próprio nome, ao final, fica conhecido como o “profeta messiânico”.

Isaías foi um dos profetas de Deus que mais anunciou a vinda de Jesus Cristo. E isso ocorreu cerca de 700 anos antes do nascimento de Jesus.

“A vinda do Messias como o Cordeiro de Deus”, é o tema central de toda a sua obra profética. Isaías, por meio do Espírito Santo, mostra-nos o Messias transpassado pela rejeição dos homens e curvado sob o peso dos pecados do mundo por ordem de Deus. Essa passagem está registrada no capítulo 53 e os versículos 3 ao 5, que diz: “3 Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum. 4 Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. 5 Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados."

Quando vai se aproximando ao fim de ano, principalmente no período do Natal, esse texto, dentre tantos outros, chega a ser bastante citado nas felicitações natalinas acompanhadas muitas das vezes de árvores de natal, bolas coloridas, presépios e troca de presentes. Mas, o que realmente o texto que lemos no início dessa mensagem nos ensina? No versículo, nos é revelada a maior ação de Deus, ao nos enviar o seu grande presente a esta terra, Jesus Cristo.

Através do texto, “um menino nos nasceu, um filho se nos deu”, Isaías consegue nos descrever, algo muito profundo. Ele fala de um menino que é gerado pelo Espírito Santo e nasce do ventre de uma mãe virgem, no caso, Maria, de acordo com Isaías 7.14, se referindo a natureza humana de Jesus, e bem como, I João 4:2: “Nisto conhecereis o Espírito de Deus: Todo o espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus”.

Logo em seguida, o profeta muda a expressão, de um menino que nasce para um filho que é dado: “um filho se nos deu”. Se referindo a natureza divina de Jesus, o Filho de Deus. Em ambas as expressões, a profunda revelação de Deus nos faz entender, que Deus dá o Seu Filho (Filho se nos deu), para ser gerado e nascido no ventre de uma mulher (menino nos nasceu), conforme João 3.16: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”

Eu e você, humanamente falando, conseguimos nos relacionar com Deus através do menino que nasce (o Emanuel, que sig. Deus conosco, o Verbo encarnado). Em João 1.1, está escrito: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus”. Logo mais abaixo, versículo 14, a Bíblia declara: “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.” Glória a Deus! E seremos salvos por meio do Filho que é dado. João 3.16.

O profeta Isaías ainda descreve: “E O PRINCIPADO ESTÁ SOBRE OS SEUS OMBROS” - significando que o seu sacrifício lhe concederia o poder sobre as nações.

E se chamaria o seu nome: “MARAVILHOSO” - apontando para a grandiosidade e digno de admiração e adoração. Isaías também diz que Ele é “CONSELHEIRO” - significando que o Messias que havia de vir com a Sua Sabedoria, direcionaria perfeitamente o ser humano, dando vida eterna a qualquer um que cressem nelas. “DEUS FORTE” - Isaías enfatiza que Jesus viria com a plena força do Deus Pai. O profeta destaca que Ele seria um Guerreiro pronto a desfazer as obras do diabo (João 10.10). “PAI DA ETERNIDADE” - refere-se ao princípio, à autoria e à origem. Revelando a nós, que o Senhor terá reinado absoluto e infinito. E por último, seu nome também seria, “PRÍNCIPE DA PAZ” - diz respeito à natureza de Sua missão. Isto é, Ele veio para restaurar e tornar permanente a paz entre o homem e Deus Pai. Por isso, aqueles que o recebem têm garantia de felicidade perfeita e eternamente.

Convido você a fazer como fizeram os magos em Belém, ter um encontro com o menino que nasceu e entregar o seu coração, seu caminho e sua vida aos cuidados do Filho que é dado. I João 5.12: “Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida.”

O verdadeiro sentido do natal é o homem receber em sua vida, o presente que Deus já nos entregou. O menino que nasceu, o filho que nos deu, ou seja, Jesus Cristo.

Que Deus abençoe você e sua família. Boas Festas! E até a próxima!

Em Cristo e nos Laços do Calvário, pastor Deuramar Ribeiro.